A última recaída

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A última recaída

Mensagem  Admin em Ter Mar 04, 2014 12:52 am

Vocês se recordam como foi a ultima recaída de vocês, geralmente quando você decidi parar é porque a coisa está ficando cada vez mais traumática, você não suporta mais sentir aquele monte de sintomas que a pornográfica causa, não aguenta mais sentir culpa e raiva de si, se eu tivesse que representar o momento de tentar sair do vício por meio de uma imagem eu representaria com alguém acendendo uma vela em meio a escuridão, a chama dessa vela significaria a esperança que ainda me resta de sair dessa situação, isso já indica que essa vela não brilharia tão intensamente, eu considero sair de qualquer vício isso mesmo, você ressurgindo da escuridão.

Minha última recaída foi bem tensa, eu estava vendo muita pornografia naqueles dias, mesmo sem sentir prazer nenhum eu continuava vendo sem parar, teve dias que foi como nos velhos tempos, ou seja, tirei o dia pra ficar vendo porno e me masturbando compulsivamente apenas com a diferença que não sentia nem um décimo do prazer de antes, no último dia eu vi muito porno, fui dormir 4 da manha e antes de ir dormir tinha visto um vídeo de dominação diferente dos que eu estava acostumado então ele me deixo mais excitado do que eu estava ficando com os outros que tinha visto, quando eu terminei eu me prometi que aquele tinha sido minha saideira, fui pra cama me sentindo um nada, sem esperança de melhoras, sem esperança de ser feliz, achando que tudo ia dar errado na minha vida e mais um monte de coisa ruim, não consegui dormir até as 5 da manhã e ai fiz uma coisa que pra mim foi a gota d'água, levantei da cama as 5 da manha e fui assistir novamente o vídeo que tinha me deixado excitado, mesmo me sentindo um lixo o vício falou mais alto e fui mesmo assim me afundar mais naquela merda.

Voltei pra cama e fiz uma coisa que não fazia a anos, eu rezei, talvez um erro grave que eu cometa na minha vida é ignorar meu lado espiritual, como já disse em outro tópico eu sou espirita mas mesmo assim ainda considero a hipótese de não haver vida após a morte, essas coisas só vamos saber no dia de nossa morte, considerando que só existem duas possibilidades, ou seja, existir vida após a morte ou não existir então a partir desse dia estou me apoiando nesses 50% de chance de haver algo do outro lado e que pode existir alguém la que pode me dar força pra sair dessa, que pode me proteger de influencias ruins que podem vir do outro lado, já me senti mal outras vezes e em situações de desespero eu rezei e no outro dia me sentia mais calmo, não sei se é placebo ou não, o que sei é que existe muita coisa que o homem ainda não compreende e que devem existir muito mais coisas entre o céu e a terra do que podemos imaginar.

Não importa aqui qual sua religião, se você procurar na internet sobre vício em pornografia vera que tem muitas paginas sobre religiões tratando desse assunto, eu prefiro me apoiar na ciência nesse caso, mas não posso dizer que a abordagem deles seja inútil pois não sei nada sobre o funcionamento do universo, considero importante você manter seu lado espiritual ativo, você não sabe se tem alguém la ouvindo suas preces se você optar por pedir ajuda a alguém do outro lado você tem dois resultados possíveis:
1º não existe ninguém lá e de nada vão adiantar suas orações
2ª existe alguém te ouvindo do outro lado...

Como não sabemos a verdade eu prefiro optar pela segunda alternativa pois assim eu tenho uma chance, se optar pela primeira não terei chance nenhuma, o que eu estou querendo dizer é que se você é uma pessoa assim como eu que por anos ignorou seu lado espiritual esse é um bom momento para voltar, ainda existe a probabilidade de alguém estar la disposto a atender suas orações.

_________________
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 111
Reputação : 19
Data de inscrição : 24/02/2014

Ver perfil do usuário http://apoio.forumais.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  projetosabedoria em Ter Mar 04, 2014 1:45 pm

Admin escreveu:Voltei pra cama e fiz uma coisa que não fazia a anos, eu rezei, talvez um erro grave que eu cometa na minha vida é ignorar meu lado espiritual, como já disse em outro tópico eu sou espirita mas mesmo assim ainda considero a hipótese de não haver vida após a morte, essas coisas só vamos saber no dia de nossa morte, considerando que só existem duas possibilidades, ou seja, existir vida após a morte ou não existir então a partir desse dia estou me apoiando nesses 50% de chance de haver algo do outro lado e que pode existir alguém la que pode me dar força pra sair dessa, que pode me proteger de influencias ruins que podem vir do outro lado, já me senti mal outras vezes e em situações de desespero eu rezei e no outro dia me sentia mais calmo, não sei se é placebo ou não, o que sei é que existe muita coisa que o homem ainda não compreende e que devem existir muito mais coisas entre o céu e a terra do que podemos imaginar.

Cara, eu penso mais ou menos como você. Eu não sou arrogante para afirmar que "Sim é tão óbvio que existe vida após a morte, espíritos, essas coisas todas" e também não sou arrogante para dizer "é mentira, isso não existe, que tolice, etc". Prefiro ser honesto comigo mesmo e admitir que eu não sei. Considero as duas possibilidades. A minha meta tem sido falar desde a minha própria experiência e só dela, porque quando falamos sobre a experiência dos outros, geralmente obtida através dos livros e relatos, acabamos virando charlatões. E eu tive várias experiências espirituais! Várias! Para mim Deus é uma realidade na minha vida, mas eu não fico tentando convencer os outros através da mente e da persuasão, porque isso é ridículo. Se Deus existe (e eu concebo ele como a totalidade da existência, uma consciência que existe independente do ego humano e que está presente além da forma, do tempo, das palavras e rótulos mentais no aqui e agora e a todo o momento), ele existe para todos, independente do que a pessoa acredite ou não. Imagina que tonto uma gota num oceano ficar tentando provar que  o oceano não existe ou que ela não faz parte disso... E o contrário também seria ridículo, ou seja, ela tentando provar que existe, sendo que tudo o que existe é o oceano e isso é óbvio desde a perspectiva da totalidade... enfim.

No caso da pornografia o problema começa quando começamos a fantasiar sobre as causas. E o que é fantasiar sobre as causas? É adotar uma atitude a-cientifica, no sentido de falar sobre coisas que não sabemos. Afirmar por exemplo que você está viciado em pornografia por causa de espíritos obsessores é uma atitude a-cientifica, porque você não tem certeza. Para ter certeza, bastaria fazer um experimento. Afaste os espíritos e veja o que acontece com o seu vício! Mas as pessoas raramente fazem isso, porque muitas pensam que isso seria blasfemar contra a sua religião ou crenças (ciência significa experiência) e a religião não necessariamente precisa ser a-científica. Para mim Deus, é bastante experimental. E isso é uma realidade para mim e tem validade. A pseudociência de hoje não considera essas experiências porque tem se agarrado mentalmente a premissa de que o experimentador precisa se afastar do objeto experimentado para validar a experiência. Isso é ridículo! Isso é "pseudociência" e isso só existe por causa de uma distorção histórica que culminou no que conhecemos como "ciência oficial" que sequestrou o termo "ciência" arbitrariamente para sí e para uma determinada classe limitada de pesquisadores e de métodos e por isso acha que é dona da verdade. Mas milhões de pessoas ao redor do mundo tem experiências transcendentes e isso é uma realidade tão fundamental na vida delas que a tal da "ciência oficial" é incapaz de invalidar ou mesmo de se relacionar.

Mais uma vez: se a pessoa viciada em pornografia dizer, para usar outro exemplo, que é o "diabo" que está por trás do vício, dependendo do que ela entender por diabo, acabou a possibilidade de cura para ela. Antes não existiam as pesquisas (ou seja, os experimentos) de pessoas viciadas em pornografia e a questão da dependência por dopamina. Mas agora existem e eu me pergunto, porque não usa-las? Acaso isso vai contra a religião da pessoa? Óbvio que não! Mas as pessoas não pensam assim, elas pensam que se acreditarem na ciência estarão invalidando a religião. Nem ocorre à elas que o "diabo" por exemplo, poderia ter sido criado como uma metáfora para a nossa mente e nossos pensamentos inconscientes e a nossa parte animal, ou seja, num certo sentido a crença no "diabo"  estar por trás da questão da pornografia está em total acordo com as pesquisas atuais sobre dopamina e o nosso ego animal, mas as pessoas são rígidas demais e não tem uma capacidade mínima de abstração e as vezes nem se deram ao trabalho de estudar corretamente a base teórica de suas próprias religiões. Jesus mesmo, que é tido como o mestre e precursor de diversas religiões ocidentais foi bastante claro sobre o seu método ao dizer: "Por essa razão eu lhes falo por parábolas: Porque vendo, eles não veem e, ouvindo, não ouvem e nem entendem". Parábola significa analogia! Ou seja, é uma figura de linguagem que procura dizer "aqui" para chegar "lá".

E em relação aos "obsessores" no caso dos espíritas, ou então dos "encostos" no caso dos evangélicos, meu último argumento é o seguinte: Ok, vamos admitir como uma hipótese que eles existam e que se liguem as pessoas devido à "faixa vibracional" ou qualquer outra espécie de afinidade. Para se livrar deles é muito simples. Melhore a sua "faixa vibracional", no caso do vício em pornografia, faça a restauração do cérebro e fique livre dos obsessores, porque eles não vão mais conseguir te atingir. Mas isso poucos fazem, porque atribuir o vício em pornografia à outras causas é o artificio principal da mente viciada para manter a pessoa no vício. Por isso, ignorar a mente e as racionalizações inúteis e testar o experimento de 90 dia é a melhor coisa a ser feita para erradicar de vez todas as dúvidas. Se após 90 dias sem fantasiar, sem se masturbar com pensamentos e sem ver pornografia, você continuar preso ao vício, as pesquisas sobre dopamina estão erradas. Do contrário, quem está errado é a nossa mente e as nossas racionalização compulsiva. Simples assim.

Por fim, se você é uma pessoa religiosa assim como eu, fazer o experimento dos 90 dias têm o potencial de te aproximar de Deus, porque libera a nossa autoimagem negativa para as experiências transcendentes. No estado de culpa do vício impedimos esse tipo de manifestação por crermos inconscientemente sermos indignos de tais experiências, e é justamente essa crença e não o fato de que essas experiências não existam, que nos impedem de experimentá-las.
avatar
projetosabedoria
Moderador

Mensagens : 70
Reputação : 17
Data de inscrição : 03/03/2014

Ver perfil do usuário http://vicioempornografiacomoparar.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  Admin em Ter Mar 04, 2014 2:24 pm

Como você também acredita nessas coisas já deve imaginar como isso te afunda cada vez mais já que você só tem pensamentos negativos, não se pode atrair coisas boas pra sua vida com energia ruim, no começo você deve atrair um monte de espirito que tem esse vício e no meu caso eu vou ficando agressivo pra caralho, penso em fazer o mal pros outros o tempo todo e um pessimismo absurdo, como também acredito que você é o que você acredita que você seja eu estava cada vez indo mais pro fundo do poço pois me achava um lixo, um inútil, burro, incompetente e mais um monte de coisa, minha mãe vivia me alertando que isso poderia me prejudicar um dia, ela falava "Você é muito negativo, esta atraindo muita coisa ruim pra perto de você, se um dia sua vida começar a dar errado você não vai entender o que esta acontecendo", dito e feito, mãe sempre está certa...

Tenho um certo grau de mediunidade então eu devo sofrer uma influencia violenta dessas coisas, eu tenho certeza que passavam muitos pensamentos na minha cabeça que não eram meus, eu não acho que sou capaz de pensar tanta maldade assim, passavam muitos pensamento na minha cabeça me julgando, coisas  do tipo "Você é um lixo", "Nunca será feliz", "Daqui pra frente tudo vai dar errado pra você", essas coisas não paravam de vir na minha mente o tempo todo e a única coisa que eu fazia o dia todo era ficar odiando o mundo e a mim mesmo, o único momento que eu tinha um pouco de paz era no porno mesmo.

_________________
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 111
Reputação : 19
Data de inscrição : 24/02/2014

Ver perfil do usuário http://apoio.forumais.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  projetosabedoria em Qua Mar 05, 2014 8:29 am

O que eu percebi da minha experiência é que de tanto forçar os mesmos caminhos neurais, a pornografia aumenta o nosso grau de mecânicidade. Desta forma, nossa mente autônoma e condicionada tende a tomar conta da nossa atenção que está enfraquecida devido ao uso exagerado de pornografia abrindo espaço para que toda a nossa negatividade acumulada venha à tona, sem o controle da nossa vontade. Neste caso, a meditação pode ajudar, já que treina a nossa atenção para ficar mais focalizada e não se identificar tanto com os pensamentos compulsivos. Quanto aos espíritos, eu não sei, portanto não posso falar.
avatar
projetosabedoria
Moderador

Mensagens : 70
Reputação : 17
Data de inscrição : 03/03/2014

Ver perfil do usuário http://vicioempornografiacomoparar.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  Guilherme em Seg Abr 07, 2014 10:33 pm

Admin escreveu:Vocês se recordam como foi a ultima recaída de vocês, geralmente quando você decidi parar é porque a coisa está ficando cada vez mais traumática, você não suporta mais sentir aquele monte de sintomas que a pornográfica causa, não aguenta mais sentir culpa e raiva de si, se eu tivesse que representar o momento de tentar sair do vício por meio de uma imagem eu representaria com alguém acendendo uma vela em meio a escuridão, a chama dessa vela significaria a esperança que ainda me resta de sair dessa situação, isso já indica que essa vela não brilharia tão intensamente, eu considero sair de qualquer vício isso mesmo, você ressurgindo da escuridão.

Minha última recaída foi bem tensa, eu estava vendo muita pornografia naqueles dias, mesmo sem sentir prazer nenhum eu continuava vendo sem parar, teve dias que foi como nos velhos tempos, ou seja, tirei o dia pra ficar vendo porno e me masturbando compulsivamente apenas com a diferença que não sentia nem um décimo do prazer de antes, no último dia eu vi muito porno, fui dormir 4 da manha e antes de ir dormir tinha visto um vídeo de dominação diferente dos que eu estava acostumado então ele me deixo mais excitado do que eu estava ficando com os outros que tinha visto, quando eu terminei eu me prometi que aquele tinha sido minha saideira, fui pra cama me sentindo um nada, sem esperança de melhoras, sem esperança de ser feliz, achando que tudo ia dar errado na minha vida e mais um monte de coisa ruim, não consegui dormir até as 5 da manhã e ai fiz uma coisa que pra mim foi a gota d'água, levantei da cama as 5 da manha e fui assistir novamente o vídeo que tinha me deixado excitado, mesmo me sentindo um lixo o vício falou mais alto e fui mesmo assim me afundar mais naquela merda.

Voltei pra cama e fiz uma coisa que não fazia a anos, eu rezei, talvez um erro grave que eu cometa na minha vida é ignorar meu lado espiritual, como já disse em outro tópico eu sou espirita mas mesmo assim ainda considero a hipótese de não haver vida após a morte, essas coisas só vamos saber no dia de nossa morte, considerando que só existem duas possibilidades, ou seja, existir vida após a morte ou não existir então a partir desse dia estou me apoiando nesses 50% de chance de haver algo do outro lado e que pode existir alguém la que pode me dar força pra sair dessa, que pode me proteger de influencias ruins que podem vir do outro lado, já me senti mal outras vezes e em situações de desespero eu rezei e no outro dia me sentia mais calmo, não sei se é placebo ou não, o que sei é que existe muita coisa que o homem ainda não compreende e que devem existir muito mais coisas entre o céu e a terra do que podemos imaginar.

Não importa aqui qual sua religião, se você procurar na internet sobre vício em pornografia vera que tem muitas paginas sobre religiões tratando desse assunto, eu prefiro me apoiar na ciência nesse caso, mas não posso dizer que a abordagem deles seja inútil pois não sei nada sobre o funcionamento do universo, considero importante você manter seu lado espiritual ativo, você não sabe se tem alguém la ouvindo suas preces se você optar por pedir ajuda a alguém do outro lado você tem dois resultados possíveis:
1º não existe ninguém lá e de nada vão adiantar suas orações
2ª existe alguém te ouvindo do outro lado...

Como não sabemos a verdade eu prefiro optar pela segunda alternativa pois assim eu tenho uma chance, se optar pela primeira não terei chance nenhuma, o que eu estou querendo dizer é que se você é uma pessoa assim como eu que por anos ignorou seu lado espiritual esse é um bom momento para voltar, ainda existe a probabilidade de alguém estar la disposto a atender suas orações.
Cara, eu li o seu texto e eu achei muito interessante. Eu estou aqui em casa, 23:29 da noite, hoje eu tive uma nova recaída e resolvi cadastrar no seu blog. Achei você muito inteligente e coerente no que você fala, parabéns. O problema sobre o que você falou, é que, eu já pesquisei muito sobre ciência e pouco me vem à cabeça a ideia de algum ser sobrenatural existir, eu sou ateu, aí não dá para ir para o lado espiritual para me livrar desse vício. Outro problema em relação à isso, eu sou ateu mas eu nem imagino contar isso para meus pais ou parentes, eu tenho muito medo da reação deles. Eu estou procurando me distrair com outras coisas e me concentrar para não ter recaídas, pois só agora eu estou descobrindo que para mim ficar sem ver pornografia eu preciso me concentrar para isso.
avatar
Guilherme

Mensagens : 127
Reputação : 26
Data de inscrição : 07/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  Schroeder em Ter Abr 08, 2014 6:30 pm

Guilherme escreveu:
Cara, eu li o seu texto e eu achei muito interessante. Eu estou aqui em casa, 23:29 da noite, hoje eu tive uma nova recaída e resolvi cadastrar no seu blog. Achei você muito inteligente e coerente no que você fala, parabéns. O problema sobre o que você falou, é que, eu já pesquisei muito sobre ciência e pouco me vem à cabeça a ideia de algum ser sobrenatural existir, eu sou ateu, aí não dá para ir para o lado espiritual para me livrar desse vício. Outro problema em relação à isso, eu sou ateu mas eu nem imagino contar isso para meus pais ou parentes, eu tenho muito medo da reação deles. Eu estou procurando me distrair com outras coisas e me concentrar para não ter recaídas, pois só agora eu estou descobrindo que para mim ficar sem ver pornografia eu preciso me concentrar para isso.



Tenho a mesma opinião que voce, tambem sou ateu. O que me irrita na maioria dos videos ou foruns por aí é que todos são relacionados a alguma religião e são extremamente carregados de hipocrisia moral e o típico senso de "culpa" cristã, me sinto maravilhado quando vejo algo sobre o assunto sob um ponto de vista realista, amoral e científico, pena que é tão escasso encontrar
avatar
Schroeder

Mensagens : 9
Reputação : 1
Data de inscrição : 08/04/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  Admin em Sex Abr 11, 2014 11:25 pm

Eu entendo o lado de vocês que são ateus também, tem dias que eu fico meio descrente também, tem dias que eu acho que não existe um deus mas na maioria dos dias eu prefiro acreditar que existe, tem dias que eu vejo que tudo aponta pra existência de um criador.

Também não gosto muito quando o assunto fica inteiramente focado na religião, quando estava tentando encontrar informações sobre esse vicio o que mais eu encontrei foram paginas com uma abordagem religiosa sobre isso e sinceramente eu achava meio chato e ler, gosto mais do lado cientifico.

Mas eu acho que a religião também pode ajudar um pouco, geralmente as pessoas religiosas tem muita fé, talvez a fé e o efeito placebo sejam coisas equivalentes, talvez as pessoas acreditem tanto que aquilo vai ajuda-las que a mente delas torna aquilo possível, acho que esse mesmo efeito ocorre em pessoas supersticiosas, elas acreditam tanto que um objeto trará sorte que ela consegue fazer aquilo virar realidade, eu já fui muito supersticioso e fui perdendo isso com o tempo, ainda sou um pouco mas não acredito tanto como antes e na verdade não queria ter perdido isso porque eu sou um cara de pouca fé, tanto é que escrevi nesse tópico que eu deixei de lado meu lado espiritual, e quando eu era mais supersticioso eu conseguia compensar isso acreditando que um objeto me traria proteção ou coisas do tipo, acredito muito no poder da mente e acho que a religião e a superstição tem um poder muito forte de causar um efeito placebo.

_________________
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 111
Reputação : 19
Data de inscrição : 24/02/2014

Ver perfil do usuário http://apoio.forumais.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A última recaída

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum