Apresentação e Relato - Zopelaro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Zopelaro em Dom Ago 31, 2014 8:46 pm

Olá amigos, sou novo por aqui, há tempos procurava um canal sério a respeito desse vicio que a muito tempo vem me fazendo mal, e que tento de toda maneira me livrar, conto com a ajuda de todos, assim como podem contar comigo no que for preciso.
Sou Zopelaro, 26 anos, engenheiro de formação, sou de uma família religiosa e bastante tradicional do interior do Nordeste, há mais de 5 anos não namoro sério. Tenho uma irmã mais velha (34 anos) que me abusava sexualmente quando eu tinha em torno de 11, 12 anos, ela se aproveitava de minha ingenuidade, justamente na época do ápice de sua vida sexual e de seus desejos mais inconfessáveis e me induzia a práticas sexuais com ela, onde me induzia a penetra-la e praticar sexo com ela (de todas as maneiras possíveis) sem que eu ao menos tivesse a mínima sensação de prazer e conhecimento do que estava me submetendo, tudo pra mim era mecânico, enquanto ela se realizava com seus desejos. O tempo passou, me descobri, tomei conhecimento e eu não carreguei trauma disso, tratei apenas de ocultar e tentava a todo custo não lembrar de como e com quem fui iniciado sexualmente, afinal era uma anormalidade, uma relação incestuosa. Tempo passou sem que o assunto fosse tocado novamente. Desde a adolescência sempre consumi pornografia, nada de excessivo, mas desde 2012 aumentei consideravelmente meu consumo, passando por vídeos e revistas, dentre essas revistas comecei a ter acesso a hentais, nestes nunca tinha interesse em histórias incestuosas entre irmãos, até que a medida que comecei a ler, fui aguçando o interesse mais e mais, até que minhas pesquisas passaram a ser exclusivamente para tal assunto, inclusive em vídeos e blogs específicos sobre incesto. Esse consumo desenfreado me fez cada vez mais pensar e desejar minha irmã e ter fantasias com ela, o que nunca antes acontecera comigo.
Todo os vídeos que vejo fantasio e faço masturbação (as vezes diárias e múltiplas) tendo ela como participe dos meus desejos sexuais, inclusive pensamentos onde prevalece a Sodomia, o que me faz após o ato ficar extremamente angustiado. Minha irmã se encontra casada hoje, sempre evito ao termos contato, observa-la de forma libidinosa, mas entre quatro paredes e com estímulos de vídeos e revistas todo desejo volta a tona, gerando um novo ciclo para minha inquietação. Então amigos, conto com o apoio de vocês para se livrar desse vicio que tanto me atormenta.
avatar
Zopelaro

Mensagens : 9
Reputação : 2
Data de inscrição : 31/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Lince em Seg Set 01, 2014 12:19 am

Zopelaro, seja mt bem-vindo ao fórun...espero que aqui você possa realmente encontrar as informações que possam te ajudar a melhorar bastante de vida...eu nunca passei por essa sua situação ou algo parecido, aí não sei te dizer realmente o q seria melhor pra você fazer, acho que neste caso não sou a pessoa mais indicada para te ajudar, acho q no seu caso aqui o pessoal mais velho do fórun poderia te ajudar bem mais do q eu, só te aconselho msm a fazer aquilo q eu sempre indico pra quem é novo aqui no fórun...comece assistindo as palestras do Gary Wilson do youtube, sobre o vicio em pornografia, e depois, se possível, leia inteiramente o ebook “Vício em pornorgafia como parar?” este ebook tem aqui no fórun pra baixar, é só dar uma procurada msm q você acha...pra mim ler ele é essencial para quem quer começar a vencer esse vicio em pornografia e pra quem quer verdadeiramente mudar de vida...boa sorte aí parceiro e mt fé em Deus que no fim você consegue superar qualquer problema e dificuldade que forem surgindo, é só ter fé msm em Deus e seguir as conselhos direitinho do pessoal aqui mais experiente, não tem segredo msm..grande abraço parceiro e fique com Deus...
avatar
Lince

Mensagens : 443
Reputação : 55
Data de inscrição : 19/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Alex-RJ em Seg Set 01, 2014 8:09 am

Zopelaro,
seja muito bem vindo. Aqui é o lugar certo pra vc poder entender um pouco mais essa mecânica que está por trás desse desejo que vc possui.
Tenho 43 anos, e uma história muito parecida com a sua. Meu irmão mais velho é homossexual e quando éramos criança, ele ia até a minha cama, durante a madrugada, ficava me tocando e fazia sexo oral em mim. No inicio eu não entendia o que era aquilo. Mas sentia prazer. Descobri o sexo dessa forma... uma forma agressiva para a ingenuidade de uma criança. Fui atropelado no quesito sexualidade. Os anos foram passando e eu passei a gostar desse situação. Me culpava por sentir prazer com isso. Depois de alguns anos, essa prática parou. Nunca tocamos no assunto. Hj, não tenho uma relação saudável com ele. Não me sinto a vontade. Muito diferente do outro irmão que temos.
Se vc quer um conselho, te digo pra entrar em uma terapia para entender isso.
As vezes as pessoas podem falar coisas do tipo: Ahhh, mas foi a sua irmã... uma mulher...vc ta reclamando do que?... vc "aproveitou" e foi iniciado sexualmente... olha que legal!?!
Isso tudo é a mais pura ignorância!! Pois isso acaba com todo o processo natural que teria que se desenvolver dentro de nós.

Relutei muito a entrar numa terapia, pois, se eu sentia prazer, do que estaria reclamando?
Mas não funciona assim. É normal sentir prazer, pois a área genital é uma área que se estimulada, dá prazer.
Vi um psicólogo falando que: se uma criança vivesse numa ilha deserta e nunca tivesse ouvido (ou visto) falar de masturbação, mesmo assim, ele teria a pratica da masturbação.

Esse fato de vc pensar nela, nas situações da sua infância, tentar reviver nas suas fantasias esse contato... isso tudo é normal...
Pois vc foi "formatado" com esse prazer... como se existisse uma profunda ligação entre o prazer sexual e os fatos que vc traz na memoria.

Espero que vc se encontre, trabalhe esse sentimento, procure entender que ela, naquele momento, também estava precisando de ajuda.
Procure entender dessa forma.

Abs!
avatar
Alex-RJ

Mensagens : 150
Reputação : 35
Data de inscrição : 06/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Leandro-sp em Seg Set 01, 2014 10:21 am

Bem vindo Zopelaro!
Obrigado pelo seu relato. Me faz refletir nos multiplos efeitos colaterais que o PMO traz para nossas vidas. Pelo o que entendi, o PMO ampliou e conseguiu agravar o problema de incesto que você teve na infância. Muito interessante os comentários do Alex-RJ indicando terapia. Essa estória tem sim que vir a tona para ser tratada, pq simplesmente esquecer apenas abafa com panos quentes a raiz de uma tormenta na sua mente.
Eu também tenho histórias sexuais mal-resolvidas. Quando eu tinha uns 7 anos de idade meu primo mais velho me levava para o banheiro para ficar me encochando nus. Lembro que era gostoso. Eu era uma criança focada em sexo desde sempre. Também sou culpado por ter abusado de pessoas, e me sinto mal por isso. Aos 10 anos eu brincava de fazer sexo com minha prima, um ano mais nova.
Quando abri estas coisas com minha terapeuta ela comentou que o que é saudável para uma criança é brincar, aprender, criar, se divertir com os colegas, e não ir atrás de sexo. E a parte sexual deve ser desenvolvida mais naturalmente, mais pra frente, quando a cabeça está mais madura. Não foi nosso caso.
Mas aqui temos esperança, temos o reboot!
Não podemos mudar o passado, mas podemos escolher como vamos ser daqui pra frente.
avatar
Leandro-sp

Mensagens : 238
Reputação : 22
Data de inscrição : 11/07/2014
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Alex-RJ em Seg Set 01, 2014 10:36 am

Leandro-sp escreveu:
Não podemos mudar o passado, mas podemos escolher como vamos ser daqui pra frente.

Disse tudo Leandro!

Verdade, sempre temos algumas histórias relativas a esse assunto. Alguns psicologos até dizem que isso faz parte do descobrimento da sexualidade.
Mas essa leitura nem sempre é feita da mesma forma por nós.
Manter essa história guardada a sete chaves, só vai postergar a solução... um dia, vem a tona.
Eu mantive isso velado por todos esses anos. Cheguei a duvidar da minha sexualidade. Já que sentia prazer nesta situação.
Sempre buscava a pornografia para aliviar a tensão. E depois, como relata o Zopelaro, passei a buscar assuntos relacionados a incesto.
Na terapia, me expus de corpo e alma...relutei um pouco em me abrir... mas via que era necessário.
Fez toda a diferença... depois contei toda a minha história para umas amigas que tenho há mais de 15 anos. Também me fortaleceu muito isso. Aqui no fórum, o anonimato ajuda a contar nossas mais profundas e delicadas amarguras. Todos aqui estão no mesmo barco... o seu relato, como todos aqui nos ajudam a nos entender... buscando a harmonia de uma vida saudável.

Obrigado Leandro, pelo seu comentário tb.
Vamos lutar para um futuro melhor, já que o passado permanece indelével em nossa história.

abs

avatar
Alex-RJ

Mensagens : 150
Reputação : 35
Data de inscrição : 06/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Desejo inconsciente!

Mensagem  Zopelaro em Seg Set 01, 2014 8:28 pm

Agradeço aos amigos que se manifestaram, estou gostando muito do nível e da seriedade como as coisas funcionam neste canal. Caro Lince, já estou lendo o ebook, como também já vi alguns vídeos do Gary Wilson, e estão sendo de grande valor pra minha “iniciação”.
Caro Alex, acredito que em breve procurarei ajuda psicológica, irei procurar quando a minha rotina de trabalho e as viagens me possibilitarem, mas só de ter um canal como esse pra dialogar inicialmente já é de grande valia pra mim.
Alex-RJ escreveu:“As vezes as pessoas podem falar coisas do tipo: Ahhh, mas foi a sua irmã... uma mulher...vc ta reclamando do que?... vc "aproveitou"
Concordo plenamente com você, é pura ignorância! Todos estão sujeitos a abusos, e as circunstâncias só favoreciam pra que ocorressem. Meus pais moravam em outra cidade, onde minha irmã tinha minha tutela, e creio que a forma como tudo aconteceu se deu pelo fato dela usar a minha carência emocional da ausência dos meus pais a favor dela, onde me ofertava atenção, um carinho, pra que houvesse interação e em seguida um contato, onde sempre acabava em caricias e sexo. Inúmeras vezes um simples banho durava mais de uma hora, ou até mesmo quando tentava dormir era instigado, induzido por horas, para que cumprisse a solicitação dos desejos dela, as vezes até altas horas da madrugada, o que claro, interferiu no meu desempenho na vida escolar.
A pornografia excessiva em vídeos, blogs e hentais incestuosos só veio ligar a “chave” do desejo que nunca tive por ela, nunca fantasiei nada, mas depois que comecei a consumir as fantasias vieram, é como se agora quisesse aproveitar o que não aproveitei naquela época, recuperar o tempo em que minha ingenuidade não me permitia se apoderar do corpo dela, de fazê-la submissa, algo como uma vingança inconsciente por tudo aquilo. É isso que me preocupa, pois por conta do vicio, estou me afastando do convívio do lar dela por medo e precaução de tomar uma atitude extrema e impensada, ela e o marido já notam meu afastamento e me convidam constantemente, mas depois de várias vezes que me pego observando ela de biquíni, de shorts curtos e decotes e fantasiar, evito ao máximo visitá-los e ficar a sós com ela.
É triste o que a pornografia vem acarretando a mim ultimamente... um constrangimento constante.
avatar
Zopelaro

Mensagens : 9
Reputação : 2
Data de inscrição : 31/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Alex-RJ em Seg Set 01, 2014 10:37 pm

Zopelaro,
Essa questão do abuso vai muito além disso que estamos abordando.
Nós relatamos abusos sexuais, de toque mesmo. Mas não podemos deixar de pensar que existem abusos sexuais que não existe o toque. Um palavra, ou somente um olhar pode se caracterizar um abuso. O que vai determinar a gravidade de um abuso é o quanto a pessoa abusada vai absorver, reter, expulsar... enfim, o que a pessoa vai fazer com o que veio pra ela.

Infelizmente sofremos abusos que nos moldaram de certa forma e tendemos pro lado do vício, como uma forma de perpetuar esse sentimento que nos dava uma mistura de medo, insegurança, prazer. E tem um detalhe, isso veio do irmão (ou irmã) mais velho (a), ou seja, uma pessoa que de certa forma, julgamos que seria de confiança... que seria certo esse comportamento....

Outra coisa que vc deve prestar atenção (isso aconteceu comigo) é o fato de tentar de forma inconsciente (é claro) levar essa perversão para nossos relacionamentos atuais. Pode parecer estranho isso, mas procure mergulhar dentro de vc e perceber se vc está levando esse tipo de comportamento para seus relacionamentos de hj.
Abs e força ai!
avatar
Alex-RJ

Mensagens : 150
Reputação : 35
Data de inscrição : 06/03/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Consequências do vicio

Mensagem  Zopelaro em Seg Set 08, 2014 11:29 pm

Alex-RJ escreveu:Outra coisa que vc deve prestar atenção (isso aconteceu comigo) é o fato de tentar de forma inconsciente (é claro) levar essa perversão para nossos relacionamentos atuais.

Infelizmente é uma constatação que faço no meu caso caro Alex. Depois que passei a consumir muita pornografia, sempre uso da perversão com minhas parceiras sexuais. Como não tenho um relacionamento sério a bastante tempo, acabei submetendo as garotas que saia ocasionalmente a praticas até então habituais, como sexo oral, sexo anal, e até DP em certa ocasião.
O detalhe é que você percebe quando a parceira aceita apenas pra te agradar ou por ingenuidade e não por prazer. Por muitas vezes notei as garotas expressarem desconforto e até dor na prática do sexo, o que me trazia prazer, coisa que hoje me arrependo e me envergonho.
Outro coisa que hoje reconheço era a paranoia de achar que por eu ter desejos incestuosos, todos poderiam serem também. Há 1 ano atrás estava conhecendo uma garota bastante interessante, legal, bem família, certa vez estávamos em seu condomínio usufruindo da piscina: eu, ela e alguns familiares dela, entre eles um primo no qual ela sempre teve grande afinidade, e ali em meus devaneios fiquei imaginando, quase que de forma convicta de que ele "pegava e metia" com ela, por verem eles se abraçando, beijando carinhosamente (normal entre família né?). Pura paranoia! Depois fiquei sabendo que não só ele (primo), como todos os outros primos e primas sempre se derem bem, e  se tratavam daquela forma desde pequenos.
Há coisas que só uma mente "doente" pode fazer ou pensar, estejamos atentos!

avatar
Zopelaro

Mensagens : 9
Reputação : 2
Data de inscrição : 31/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Leandro-sp em Ter Set 09, 2014 10:09 am

Me identifico com isto também.
Naquele filme "Shame", do cara viciado em pornografia acontece mais ou menos isto também. Ele fica sexualizando tudo, não consegue ter relacionamento com sua irmã porque fica achando que ela quer sexo com ele (e tipo nada a ver, ela estava agindo naturalmente, mas a mente do cara sexualiza tudo).
E é comportamento da mente de viciado. Naquele vídeo do documentário britânico sobre P , disponível no site do YBOP, mostra que a mente do viciado acende mais com cenas quentes, do que a de uma pessoa normal. Isso faz eu me dar conta de que enquanto eu só penso em sexo, as outras pessoas estão agindo naturalmente e curtindo todas as outras coisas boas da vida, como por exemplo, um carinho gostoso de uma prima.
Eu, por exemplo, tenho problemas com carinho. Eu não aceito carinho de ninguém, nem de família, nem de amigos. Porque se alguém passa a mão em mim isso me remete ao sexo. Se minha irmã senta no meu colo, me vem cenas na cabeça, me faz pensar se ela está "se aproveitando" de mim. E olha que eu nem tenho problemas com incesto, pra mim este é um taboo muito forte, mas minha mente doente sexualiza tudo, não consigo agir naturalmente.
Já conheci garotas que me definem como não "cinestésico". E isso me atrapalha, pois as meninas não se interessam por mim, elas não me veem como alguém capaz de dar carinho. Isso é horrível, me faz sentir solitário. É uma das frustrações que me motivou muito a parar com PMO. Quero um dia poder viver situações de carinho sem pensar em sexo.
avatar
Leandro-sp

Mensagens : 238
Reputação : 22
Data de inscrição : 11/07/2014
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  flavio em Ter Set 09, 2014 6:37 pm

Amigo Zopelaro,
Li seu depoimento, lamento profundamente o que aconteceu contigo e com o Alex também. Naturalmente não podemos comparar quem teve mais problema, eu ou vocês que não criaram essas circunstâncias para os desvios sexuais. No meu caso, eu provoquei o meu desvio. Bem, eu apesar da minhas recaídas (levei um puxão de orelha do Leandro, ainda bem...), acredito que podemos superar essa dificuldade.
Só queria deixar uma mensagem: continuemos com a esperança da superação, ademais nada mais resta na vida do que ela.
avatar
flavio

Mensagens : 1008
Reputação : 56
Data de inscrição : 30/07/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Sadmanf.20anos em Ter Set 09, 2014 7:24 pm

Cara tbm tudo q eu penso é relacionado a sexo é uma merda isso , toda hora msmo é um alivo ler isso de vcs aqui no forum

Sadmanf.20anos

Mensagens : 92
Reputação : 4
Data de inscrição : 26/08/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Apresentação e Relato - Zopelaro

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum